Roteiro da Tocha Olímpica 2016 no estado do Rio de Janeiro

Depois de percorrer todo o Brasil, a Tocha Olímpica chegou ao estado do Rio de Janeiro. A primeira parada foi Paraty, de onde segue por mais 38 cidades até chegar à capital, onde acontece a Olimpíada de 5 a 21 de agosto de 2016.

Curta a página do blog no Facebook!

Tocha Olímpica no Rio de Janeiro

Veja onde ela vai estar em cada dia:

27/07: Paraty e Angra dos Reis

28/07: Rio Claro, Resende, Barra Mansa eVolta Redonda

29/07: Piraí, Barra do Piraí, Vassouras, Paraíba do Sul, Três Rios ePetrópolis

30/07: Teresópolis, Guapimirim, Cachoeiras de Macacu eNova Friburgo

31/07: Cordeiro, Itaocara, São Fidélis, Campo dos Goytacazes e Macaé

01/08: Rio das Ostras, Búzios, São Pedro da Aldeia, Iguaba Grande, Araruama, Arraial do Cabo e Cabo Frio

02/08: Saquarema, Rio Bonito, Tanguá, Itaboraí, São Gonçalo eNiterói

03/08: Chega ao Centro do Rio depois de atravessar a Baía de Guanabara saindo de Niterói, usa o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), e segue para a Baixada Fluminense – Duque de Caxias, São João de Meriti, Nilópolis, Belford Roxo e Nova Iguaçu

04/08: Na capital, começa pela Vila dos Atletas (Barra da Tijuca), passa pela Praia da Macumba e segue para o Palácio 450, em Madureira, depois para a Praça Mauá. À noite passa pela Zona Sul, da Gávea a Copacabana.

05/08: Sai de manhã do Cristo Redentor, passa pelo Palácio da Cidade, depois vai da orla da Avenida Niemeyer à Urca, passando pelo Pão de Açúcar, e segue para o Aterro do Flamengo, onde o percurso será encerrado em frente ao Monumento aos Pracinhas. Na cerimônia de abertura a pira será acesa.

Depois ela ficará exposta até o fim dos jogos em um espaço no  Boulevard Olímpico, que vai se estender da Gamboa, na região portuária, até a Praça 15, no centro, com telões exibindo as competições e três palcos com shows de grandes nomes da música brasileira, como Maria Rita, Elba Ramalho, Paralamas do Sucesso, Monobloco, entre outros. A previsão é que cerca de 80 mil pessoas passem por lá diariamente. No local haverá também o maior grafite do mundo, “Etnias”, feito pelo artista brasileiro Eduardo Kobra, com 3 mil metros. O mural tem inspiração nos cinco arcos olímpicos que representam os continentes.

Encontre e reserve sua hospedagem no Rio de Janeiro:

    
    Booking.com

História da Tocha Olímpica

tocha-olimpica-rio-2016Na Grécia, durante os jogos olímpicos antigos, o fogo era mantido aceso durante toda a competição por causa de uma  lenda de Prometeu, que teria roubado o fogo de Zeus para entregar aos mortais. Nos Jogos Olímpicos de Verão na Holanda, em 1928, a tradição foi reintroduzida. E na Alemanha, em 1936, pela primeira vez atletas se revezaram com uma tocha com a chama acesa, promovendo a ideologia nazista. Desde então, ela se tornou um símbolo da competição. (Fonte: Wikipedia)

Atualmente uma chama é acesa na Grécia e transferida a uma urna que a leva ao país sede das Olimpíadas, onde é usada para acender a tocha. No Brasil foram 12 mil condutores, entre atletas, ex-atletas, celebridades e pessoas comuns selecionadas para participar do evento. A Tatiana Dornelles, do blog de viagens Destino Mundo Afora, participou do revezamento da tocha no Rio Grande do Sul. Ela fez um vídeo mostrando toda a emoção desse momento!

Para a Olimpíada 2016 no Rio de Janeiro foram mais de 300 cidades por onde a tocha Olímpica passou em todos os estados brasileiros, percorrendo cerca de 20 mil quilômetros por estradas e ruas, além de 10 mil milhas aéreas.

Você pode ler mais sobre a tocha nesse posts: 
História da Tocha Olímpica e cidades por onde ela vai passar no Brasil

Foto: Lenilton Araújo

Gostou? Compartilhe!Share on Facebook0Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Share on LinkedIn0Email this to someone