Jet Lag: como evitar que ele acabe com sua viagem?

Illustration by John Coulter

Illustration by John Coulter

Quando fui a Paris, cheguei mais ou menos por volta de meio dia. Fui para o hostel, deixei as coisas, almocei, tomei um banho e nem pensei em descansar. Comecei logo os passeios. Um dos primeiros pontos turísticos que visitei foi a belíssima Catedral de Notre Dame. Estava tendo uma missa, eu até pequei um folheto (aquelas empolgadas só pq estudou francês), entrei, sentei e… dormi. Sim, dormi.

A culpa era do Jet Lag, desconforto causado pela mudança de fuso horário de cada país. Ou seja, além do fato de ter passado a noite no avião, não ter dormido direito, depois de uma viagem longa o relógio biológico acaba perdendo a orientação no que se refere ao horário em que a pessoa estava acostumada a dormir e fazer suas refeições.

Há outros sintomas do Jet Lag, que eu não senti – ainda bem! – mas que afetam muita gente, em diferentes intensidades, como fadiga, dor de cabeça, irritabilidade, enjoos, sensação de mal-estar e insônia. E um detalhe: depois que você se acostuma, chega a hora de voltar para o Brasil e recomeça tudo outra vez.

Já acompanha o blog nas redes sociais? 
Curta a página no Facebook e siga no Twitter e Instagram.

Tudo isso varia para cada pessoa e, seja qual for o seu caso, é importante saber lidar. O diretor executivo da empresa de aluguel de casas Temporada em Orlando, Wendel Ferrrari, dá algumas dicas para amenizar essa sensação:

– Se for ficar no país destino por menos de cinco dias, tente manter seus hábitos durante a viagem, dormindo e fazendo as refeições nos mesmos horários que costumava fazer no Brasil. Dessa forma, é possível evitar também o jet lag na volta.

– Se a viagem for um pouco mais longa, faça exatamente o contrário: antes de embarcar, já comece a comer e dormir no horário do país de destino para ir se habituando.

– Ao chegar no hotel, por mais que esteja com sono, não vá direto dormir se ainda não for a hora no local. Tente fazer passeios leves e manter-se acordado à luz do dia.

– Quando sentir dificuldade para se manter acordado ou, posteriormente, para pegar no sono, aproveite opções naturais para induzir o organismo, como energéticos e calmantes naturais.

Gostou? Compartilhe!Share on Facebook0Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Share on LinkedIn0Email this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *