Colônia del Sacramento, o ponto mais charmoso do Uruguai

Quando resolvi ir para a Argentina, vi que o voo para o Uruguai era bem mais em conta. Junto com meus companheiros nessa viagem, Patrick e Isabela, decidimos então aproveitar para conhecer também alguns lugares por lá. Chegamos por Montevidéu (falarei sobre essa rápida passagem em outro post) e, no dia seguinte, saímos cedo para passar o dia em Colônia del Sacramento, de onde seguimos de barco para Buenos Aires.

Curta a página do blog no Facebook!

Colônia é um encanto. Há quem diga que a cidade se parece com Paraty, mas como na época eu não conhecia, achei parecida com Ouro Preto mesmo. Não a cidade toda, mas a parte histórica dela, que é um pedaço relativamente pequeno. De resto, é uma cidade comum com supermercados, padarias, praças e bancas de jornal.

bela

patrChegamos na estação de ônibus, fomos até o guichê de informações, pegamos um mapa e seguimos a pé até o albergue onde dormiríamos (a ida para Buenos Aires era no no dia seguinte cedinho).

Era um casarão em estilo beeem antigo, daqueles que eu espirraria só de imaginar. Ou seja, espirrei bastante. Ainda bem que tinha levado meu querido companheiro antialérgico, mas enfim… vamos ao que interessa: os passeios pela cidade.

Antes de mais nada, uma parada em um simpático restaurante para almoçar. Era tanta comida que acabou sobrando, uma pena. O bife de frango que eles chamam de individual daria pra alimentar uma família toda. A minha, pelo menos, daria. Detalhe: sem sal nenhum. Já o arroz, vinha com um queijinho por cima, muito gostoso. E a batata frita… bom, batata frita é sempre igual em todo lugar né?

Passeios em Colonia del Sacramento

Alimentados, seguimos para a parte histórica da cidade, que é separada por um muro e um portão, cujo nome agora me foge (é, não devia ter jogado fora o mapa antes de escrever).

Passando por esse portão, há ruazinhas de pedra, pracinhas, ruínas de um convento, tudo isso margeando o Rio de la Plata. Um charme, aqueles lugares para apreciar devagar, andando e observando cada detalhe, sentindo o clima local… Há também muitas lojinhas de souvenirs e bares com mesas nas ruas e calçadas.

Encontre sua hospedagem na cidade:

    
    Booking.com

Além do Porto, ótimo lugar para parar e descansar um pouco curtindo a paisagem. Tem também atrativos bem inusitados por lá, como um carro antigo modelo Rolls Royce com uma árvore dentro. Sim, exatamente isso. É aquela foto lá em cima abrindo o post.

farolE tem o farol – o cartão postal da cidade. Construído em 1857, é lindo e dá para subir até o topo. Patrick e Isabela titubearam, mas todos nós subimos.

É tão estreito, mas tão estreito, com uma escadinha circular, e lá em cima venta tanto que dá medo de cair! Porque não tem proteção, só uma grade baixa. Fiquei só o tempo necessário para fazer fotos e desci. Ufa!

Era outubro, e fazia um tempo estranho. Muito frio na sombra, mas no sol dava perfeitamente para ficar de camiseta. E, pelas ruas, todo mundo andava tomando chimarrão (não, obrigada).

Resumindo, é um passeio lindo e agradável que vale a pena e dá perfeitamente para ser feito como bate-volta, sem necessidade de pernoitar, seja partindo de Montevidéu ou Buenos Aires. Recomendo!

Antes de viajar, faça um seguro!
Seguro viagem america do sul 728x90

Para ler ouvindo:

Gostou? Compartilhe!Share on Facebook0Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Share on LinkedIn0Email this to someone