Conjunto da Pampulha em Belo Horizonte, novo Patrimônio Mundial da Unesco

A região da Pampulha, em Belo Horizonte, é uma é uma das mais famosas da cidade. Se você ainda não conhece, agora tem um motivo a mais para conhecer: em julho de 2016 o Conjunto Moderno da Pampulha recebeu o título de Patrimônio Cultural da Humanidade concedido pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Cultura, Ciência e Educação). O anúncio foi feito durante a 40ª sessão do Comitê do Patrimônio Mundial, realizada em Istambul, na Turquia.

Já acompanha o blog nas redes sociais?
 Curta a página no Facebook e siga no Instagram e no Twitter.

Conjunto Moderno da Pampulha

O conjunto foi idealizado nos anos 40 por Juscelino Kubitschek , então prefeito da capital mineira. Fazem parte dele os edifícios e jardins da Igreja de São Francisco de Assis (Igrejinha da Pampulha), o Cassino (atual Museu de Arte da Pampulha), a Casa do Baile (atual Centro de Referência em Urbanismo, Arquitetura e Design de Belo Horizonte), o Iate Golfe Clube (atual Iate Tênis Clube), todos em torno do espelho d´água na orla da Lagoa da Pampulha.

As construções – projetadas por alguns dos principais nomes das artes, da arquitetura e do paisagismo brasileiros do século 20, como Oscar Niemeyer, Roberto Burle Marx, Cândido Portinari, entre outros – foram feitas quase simultaneamente entre 1942 e 1943. A ideia foi gerar uma “obra de arte total”, integrando as artes aos edifícios e estes à paisagem. Veja mais detalhes sobre cada um:

Museu de Arte da Pampulha

Foto: RicardoLaf/Acervo FMC/Divulgação

Foto: RicardoLaf/Acervo FMC/Divulgação

É o antigo Cassino. Logo depois da conclusão da obra, o local passou a atrair mais visitantes e a ser considerado a âncora de todo o conjunto. Fica em um terreno mais elevado, o que garante mais destaque ao edifício, que tem traços da arquitetura moderna, com estrutura em concreto e planos envidraçados.
Endereço: Avenida Otacílio Negrão de Lima, 16585
Horários: terça-feira a domingo das 9h às 18h30

Casa do Baile

Foto: Glenio Campregher/Acervo FMC/Divulgação

Foto: Glenio Campregher/Acervo FMC/Divulgação

Foi construída para receber bailes e shows e tinha também um restaurante. Fica em uma ilha artificial onde se chega por uma pequena ponte. As colunas que sustentam a marquize e a calçada portuguesa na área externa são seus destaques. Atualmente funciona como sede do Centro de Referência de Urbanismo, Arquitetura e Design.
Endereço: Avenida Otacílio Negrão de Lima, 751
Horários: terça-feira a domingo, das 9h às 18h.

Você pode ler sobre outros lugares para visitar em BH nesses posts:
Onde comer o melhor pão de queijo de BH: conheça a Pão de Queijaria
8 bons motivos para visitar o CCBB em Belo Horizonte

Iate Tênis Clube

Foto: Robson Vasconcelos/Acervo Belotur/Divulgação

Foto: Robson Vasconcelos/Acervo Belotur/Divulgação

Inicialmente chamado Iate Golfe Clube, é um local de esportes e lazer, com quadras, piscina e, no projeto inicial, acesso à lagoa para prática de remo e vela. Possui telhado em forma de asas de borboleta e obras de artes integradas de autoria de Portinari e Burle Marx. Várias festas (como formaturas, revéillon, etc) acontecem lá e quem aguentar esperar o nascer do sol, é lindo!
Endereço: Avenida Otacílio Negrão de Lima, 1350
Horários: terça-feira a domingo das 9h às 17h (oferece visitas guiadas)

Igreja São Francisco de Assis

Foto: Marcelo Rosa/Acervo Belotur/Divulgação

Foto: Marcelo Rosa/Acervo Belotur/Divulgação

Popularmente conhecida como Igrejinha da Pampulha, é o cartão-postal da região (acho que até mesmo da cidade) e considerada por muita gente como a obra prima do conjunto. A construção possui as curvas características de Niemeyer, mas também elementos que fazem alusão à tradição da arquitetura religiosa mineira. Do lado de dentro, ao fundo, há uma pintura de Portinari retratando São Francisco de Assis.
Endereço: Avenida Otacílio Negrão de Lima, 3000
Horários: segunda-feira a sábado das 8h às 17h, domingo das 11h às 14h; missas com entrada franca toda terça-feira às 20h e domingos às 10h.

Encontre o melhor hotel para se hospedar em Belo Horizonte! 
Você não paga nada a mais e ainda ajuda o blog:
    
    Booking.com

Como visitar a Pampulha

Para os turistas que desejam fazer um passeio pela Pampulha e conhecer os patrimônios, o ideal é que seja de carro, já que as construções ficam um pouco distantes umas das outras.  A entrada em todos eles é gratuita! Fique atento aos horários de funcionamento e reserve pelo menos 1 hora para cada uma delas e mais ou menos 1 hora para os deslocamentos – totalizando um tour de 5 horas. Veja no mapa:

Patrimônios da Unesco

Foram várias etapas, desde a candidatura, em 2012, que levaram o Conjunto Moderno da Pampulha a ser eleito como patrimônio da Unesco. Entre os pontos destacados estão a importância para a arquitetura, a valorização de espécies vegetais locais e da paisagem e biodiversidade.

Vista aérea da Casa do Baile - Foto: Marcílio Gazinelli/Divulgação

Vista aérea da Casa do Baile na Pampulha – Foto: Marcílio Gazinelli/Divulgação

O objetivo da eleição, além de catalogar, é também identificar, proteger e preservar alguns locais pelo mundo, como monumentos, edifícios, trechos urbanos e ambientes naturais que tenham importância paisagística e valor histórico, estético, arqueológico, científico, etnológico ou antropológico.

Fazer parte da lista de patrimônios culturais da humanidade é importante porque é um reconhecimento da importância do local, mas também pelo compromisso de proteção que passam a ter da Unesco e de 190 países que fazem parte da Convenção para a Proteção do Patrimônio Mundial, Cultural e Natural. Além disso, essa valorização atrai mais turistas, movimentando a economia local.

Esse post faz parte da blogagem coletiva #PatrimôniosUnesco, com diversos blogueiros mostrando outros patrimônios pelo mundo. Dá só uma olhada:

patrimonios-unesco

– Viajonários – Patrimônios Mundiais da UNESCO em Londres

– Lolepocket – Explorando o melhor das ilhas gregas: um dia em Delos

– Foco no Mundo – Patrimônios da UNESCO para visitar no Brasil

– Destinos por onde andei… – Salvador, Patrimônio Mundial da UNESCO

– Pegadas na Estrada – 15 Parques Nacionais Patrimônios da UNESCO que você precisa conhecer

– Família Viagem – Patrimônio Mundial da UNESCO: Estátua da Liberdade

– Viagens que Sonhamos – Pampulha

– Pequeno Grande Mundo – Patrimônios Mundiais da UNESCO em Malta

-Viagens Invisíveis – Os inacreditáveis templos de Angkor, Camboja

– Mineiros na Estrada – O que ver e fazer em Machu Picchu

– Outro blog – Chapada dos Veadeiros | Alto Paraíso de Goiás

– Mochilão Barato – Missões Jesuítas no Paraguai

– Asas pra que te quero – Castelos da Inglaterra: a história sombria da Torre de Londres

– Vaneza com Z – Patrimônios na Humanidade em Portugal: Sintra e Porto

– Trilhas e Cantos – Patrimônios da Unesco no País de Gales: Castelos e Fortificações do Rei Eduardo I

– Projeto 101 Países – Persépolis: a joia preciosa do Irã

– Volto Logo – Patrimônios Culturais da UNESCO para conhecer na América Latina

– Atravessar Fronteiras – Ouro Preto: perfeita aliança entre história e modernidade

– Uma Senhora Viagem – Olinda, Linda cidade, Lindo patrimônio

– Coordenadas do Mundo – 8 Patrimônios da Humanidade para visitar na Austrália

– Olhares pelo mundo – Cidade Histórica de Ayutthaya, Patrimônio da UNESCO a um Pulo de Bangkok

– Cantinho de Ná – Palácio de Versalhes. Patrimônio UNESCO com louvor

– Trippolis – Distrito Histórico de Quebec

– Viviendo en el México Mágico – México e a UNESCO!

– Devaneios de Biela –  Fortaleza de Suomenlinna: Patrimônio Histórico em Helsinki

– De Mochila e Caneca – Catedral de São Basílio, a igreja mais bonita do mundo!

– Ligado em Viagem – Hierápolis-Pamukkale, lindo Patrimônio Mundial da Unesco na Turquia

– Por aí com os Pires – Foz do Iguaçu – Parque Nacional do Iguaçu

– Apure Guria! – 5 dicas para visitar o Angkor no Camboja

– E aí, Férias! – Ouro Preto, a cidade patrimônio cultural da UNESCO e ponto focal da Estrada Real

– Virando Gringa – Cidade Proibida – Patrimônio Mundial da Humanidade na China

– Tá indo pra onde? – Patrimônios da UNESCO na Alemanha

– Na dúvida, embarque – Itália: o país com mais Patrimônios da Humanidade

– Destino Mundo Afora – Cinco patrimônios mundiais da Unesco para visitar no Brasil e Estados Unidos

Gostou? Compartilhe!Share on Facebook83Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Share on LinkedIn0Email this to someone

29 thoughts on “Conjunto da Pampulha em Belo Horizonte, novo Patrimônio Mundial da Unesco

  1. Essa dica é a melhor de todas: Ir de carro ou acertar com um taxi para fazer o passeio inteiro! Fomos de taxi e ele nos deixou lá e foi embora, resultado: Não conhecemos quase nada! Este post deu vontade de voltar!

  2. Não conheço Pampulha e para falar a verdade acho que nunca havia lido tanto sobre o lugar! Sem dúvida uma maravilha arquitetônica. E me parece que aspectos relacionados à arquitetura são frequentemente os motivos para tombar construções ao redor do mundo! Merecido!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *