Existe amor em SP

Criolo deve ter um siricutico cada vez que vê a frase acima usada como legenda ou hashtag (inclusive, se um dia eu for entrevistá-lo, tenho que lembrar de colocar uma pergunta sobre isso na pauta). Depois de cantar a falta do sentimento na capital paulistana, virou moda mostrar que, ao contrário do que diz a letra, existe sim amor em “essepê”. E como negar? Cultura transbordando, parques, muito verde, muita história, muita comilança boa, um metrô que atende a praticamente todas as regiões, ventinho de fim de tarde e a oportunidade de usar aquele casaco que você que mora no Rio, por exemplo, jamais vai tirar do armário.

Já acompanha o blog nas redes sociais?
 Curta a página no Facebook e siga no Instagram e no Twitter.

Minhas preferências paulistanas

– Livraria Cultura do Conjunto Nacional: Escolher entre as inúmeras obras nas infinitas e irregulares estantes e se jogar num daqueles puffs… Dá pra passar um dia inteiro na Livraria Cultura e nem perceber.sp1

– Museu da Língua Portuguesa: Mais um lugar onde eu passaria o dia sem notar. Além das exposições itinerantes que são sempre legais, no segundo andar do Museu da Língua Portuguesa há uma mostra fixa sobre nossa língua (que não é só nossa, ora pois), com muita interatividade e até um espelho fofo pra quem quer tirar uma selfie, isso muito antes de selfie virar modinha!

– Mercado Municipal: Sanduíches delicinha (o mais famoso é o de mortadela, com milhares de fatias que eu, particularmente, acho enjoativo) e outras opções de alimentação são o forte do Mercado Municipal. Fora as mil barracas, frutas, cores, aromas e gente de todos os tipos, juntos e misturados.

– Rua 25 de Março: Atire a primeira bijuteria quem nunca gostou de comprar coisinhas com preço baixo. Eu não nego. Vale a pena bater perna pela 25 de Março para encontrar acessórios e até roupas (aí já entra em jogo o quesito qualidade, tem que pesquisar um pouco mais) superacessíveis.

– Food Trucks: Os traillers de alimentos se gourmetizaram, ganharam nome novo e estão virando modinha, mas foi lá que os conheci pela primeira vez, especificamente no do Butantã. Destaque para a suculência do bife de hambúrguer e o churros com recheio, cobertura, doce de leite, chocolate e Nutella que valem cada dobrinha da banha da barriga!

– Pinacoteca: Acho o espaço da Pinacoteca maravilhoso, as obras são lindíssimas, há uma sessão de esculturas para serem tocadas por cegos, os funcionários são mega atenciosos para qualquer informação, o restaurante serve almoço e salgados avulsos, com mesinhas numa área de frente para o jardim, que é um passeio à parte, com obras de arte espalhadas.

– Museu do Futebol: Gosta do esporte? Então te garanto que não vai se arrepender. O Museu do Futebol fica no Estádio do Pacaembu, onde já fui também assistir a um jogo do Cruzeiro x Palmeiras.

– Região Central: Vale uma passada pelos locais do Centro de São Paulo que contam um pouco da história da cidade e têm arquitetura belíssima, como Praça da Sé, Pateo do Collegio, Theatro Municipal, Estação da Luz, etc.

– Exposições temporárias: Fui a duas que estavam bombando. A do Castelo Rá-Tim-Bum, no MIS, e a da Mafalda, na Praça das Artes. Ao que tudo indica, nenhuma delas irá para outras cidades do Brasil, o que é uma pena.

– O que ainda não consegui fazer: Parque do Ibirapuera e Masp.

Para ler ouvindo:

Gostou? Compartilhe!Share on Facebook0Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Share on LinkedIn0Email this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *