Passeios em Gramado: roteiro de 4 dias + dicas e informações

Gramado tem um mundo de lugares para visitar, todos eles muito interessantes e alguns voltados especialmente para as crianças, o que não significa que os adultos não se divirtam, muito pelo contrário. Talvez aproveitem até mais. Por essas e outras, foi o destino que escolhi para a segunda viagem com meus afilhados, pois precisa ser sempre um lugar que agrade a mim, à Carol e ao Thales, que temos idades bem diferentes. Ficamos lá apenas quatro dias (contando o primeiro que foi o da chegada) e divido aqui com vocês o nosso roteiro de Gramado.

Você pode ler sobre o #viajandocomosafilhados nesses posts:
Florianópolis, Santa Catarina
Beto Carrero World

O que fazer em Gramado

Dia 1

Nosso primeiro programa foi um maravilhoso fondue, no Restaurante St. Gallen. Chegamos à cidade já no fim do dia e, logo que nos instalamos, fomos direto para o jantar. O restaurante oferece transporte gratuito, é só ligar e agendar o horário. Posso dizer que essa sequência de fondues está no meu top 5 melhores coisas que já comi na vida! Gente!!! Tudo maravilhoso, bem servido, os garçons numa educação e simpatia raras de se ver. Começa com o fondue de queijo, com quatro acompanhamentos, depois carnes com vários molhos maravilhosos e, por fim, chocolate, com uma variedade enorme de frutas.

Gramado sem fondue não é Gramado!

Gramado sem fondue não é Gramado!

Dia 2

No segundo dia, que seria o primeiro para passeios, começamos pela Igreja Matriz de São Pedro, que é lindíssima, toda em pedras basálticas (pesquisei esse nome, claro). Em frente fica um lago e, à beira dele, as estátuas dos 12 apóstolos de Jesus Cristo, construídos em tamanho real.

Igreja de São Pedro

Igreja de São Pedro

Depois, optamos pelo Bustour, que passa pelos principais pontos turísticos de Gramado e Canela e é possível descer e embarcar novamente quantas vezes quiser. O ticket pode ser comprado na sede da Brocker Turismo ou num dos pontos de parada. Ótima opção para quem está sem carro ou para quem quer ter um panorama geral.

Nossa primeira descida foi no Mini Mundo. Considerada a melhor atração de Gramado pelo site TripAdvisor, o local recria cenários do cotidiano com réplicas fiéis de mais de 150 construções de várias partes do mundo, tanto residências como castelos, prefeituras, aeroporto, igrejas, entre outras. Impressionante e encantador!

Miniatura perfeita do Museu do Ipiranga de SP

De lá, pegamos novamente o Bustour e aproveitamos para ir até Canela e conhecer a Catedral de Pedra. Pensamos em passar também na Cachoeira do Caracol, mas, por uma questão de tempo/atraso, acabamos desistindo. Novamente em Gramado, descemos no fim da tarde no Lago Negro, um dos lugares mais conhecidos – e indiscutivelmente um dos mais bonitos da cidade – onde andamos de pedalinho.

Lago Negro

Dia 3

No dia seguinte fomos ao Reino do Chocolate, um passeio literalmente delicioso que conta um pouco da história, o processo de fabricação, além da possibilidade de cada visitante fabricar o seu próprio chocolate personalizado. De lá passamos no Dreamland Museu de Cera, que é o primeiro da América Latina e o único do Brasil. São mais de 90 personalidades famosas, nacionais e internacionais, reais e fictícias, além de cenários de filmes.

reino-do-chocolate-gramado

Thales, eu e Carol no cenário que recria uma plantação de cacau no Reino do Chocolate

O almoço foi no Café Colonial Bella Vista, um dos mais tradicionais da cidade. Acho que nunca na vida vi tanta comida maravilhosa reunida em uma mesa só (no caso, a nossa mesa!). Frios, bolos, salgados, doces, carnes, um suco natural de uva divino, tudo em grande quantidade e excelente qualidade, além do atendimento nota mil. Como as comidas de Gramado são maravilhosas!!!

Hummmmmmmmm...

Hummmmmmmmm…

Já acompanha o blog nas redes sociais? 
Curta a página no Facebook e siga no Instagram e no Twitter.

E, para fechar os passeios do dia, fomos à Aldeia do Papai Noel, um dos lugares que mais me deixou encantada e, em alguns momentos, até emocionada! E olha que nem gosto de Natal. O espaço conta com a Casa e a Fábrica do Papai Noel Fábrica do Papai Noel, tem um espaço com beliches onde anualmente Papais Noéis de todo o país se hospedam durante uma convenção (pirei nessa história!), renas de verdade, a veado “Natalina”, entre outras atrações, além de três meios de transporte para circular lá dentro: Trenó Voador, o Monorail e o Trenzinho, sendo os dois primeiros suspensos, como se fossem bondinhos. Ah sim, e o próprio Bom Velhinho, que recepciona os visitantes.

Fábrica do Papai Noel

Fábrica do Papai Noel

Depois ainda fizemos um lanche na Rua Coberta, que fica bem no centro da cidade. É cheia de bares, lojas, restaurantes, em uma rua literalmente coberta com telhado de vidro. É um bom local para pechinchar lembrancinhas da cidade. Aproveite para tomar um chocolate quente!

Encontre o melhor hotel para se hospedar em Gramado! 
Você não paga nada a mais e ainda ajuda o blog:
    
    Booking.com

Dia 4

O penúltimo dia (que, na prática, foi o nosso último, já que no dia seguinte o voo era meio dia e o transfer para Porto Alegre sairia cedinho) teve três programas bem diferentes um do outro e ainda uma parada rápida no pórtico de entrada da cidade, só mesmo para tirarmos algumas fotos.

De manhã fomos à Snowland, que recria um vilarejo alpino, com a neve em um espaço separado (16 mil m²) onde a temperatura  é de aproximadamente 10 graus negativos. Dentro desse espaço há montanhas que possibilitam várias aventuras: para os pequenos, descer a montanha menor em uma bóia; para os maiores (a partir de 10 anos) também há boias, em outra montanha, mais alta e, digamos, um pouco mais radical; também há esqui, mas é preciso pagar aula à parte se quiser se arriscar, e uma espécie de carrinho bate-bate.

Vale Nevado na Snowland

Almoçamos por lá. A praça de alimentação é linda e tem vista panorâmica para o Vale Nevado. No fim da tarde fomos para a Vinícola Ravanello, que fica praticamente em frente. Ótima opção para quem quer conhecer melhor o processo de produção de vinhos (e degustá-los!) sem precisar sair de Gramado.

Vinícola Ravanello é lindíssima!

Para fechar a noite, escolhemos o espetáculo Korvatunturi. É lindo! Uma mistura de teatro, dança, música, malabarismos e artes aéreas e circenses para contar uma história sobre os verdadeiros valores da vida, levando os espectadores a reencontrarem sentimentos como alegria, solidariedade, amor e amizade, com cenário e figurinos coloridos e deslumbrantes. As crianças adoram, os adultos se emocionam, todos se divertem e ficam encantados!

Carol e Thales com os atores ao fim do espetáculo Korvatunturi

Há ainda muitos passeios em Gramado que não fizemos. Portanto, para quem pretende ficar mais do que os quatro dias, sugiro outros lugares dos quais ouvi falar muito bem, mas que, infelizmente, não deu tempo de irmos. Entre eles o Vale dos Dinossauros, Parque do Caracol, Palácio dos Festivais, espetáculo de teatro musical Bellepoque… E mais um pouco de fondue, sempre!

Gostou? Compartilhe!Share on Facebook0Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Share on LinkedIn0Email this to someone