Check-in #16 – Novembro/17

check-in-16

Ia começar dizendo que novembro não foi muito bom, no sentido de que não teve nada de novo ou diferente pra contar. Aí fui ler novembro do ano passado – faço isso às vezes ao escrever aqui – e nossa… lembrei como tinha sido pesado e triste. De forma que olhei o hoje com outra perspectiva e, quer saber? Foi bom, sim. Só meio vazio, mas e daí? Alguns meses vão mesmo ser mais agitados que outros, faz parte também. 😉

Para ler meu check-in dos outros meses clique aqui.

Na Playlist

Milton Nascimento e Tiago Iorc já apareceram aqui nesse espaço separadamente, sinal de que gosto dos dois. Ainda mais agora que fizeram uma parceria musical… Nem sei adjetivar de tanto que amei. Eles estão com uma turnê cantando os grandes sucessos da carreira de ambos (#quero) e compuseram/gravaram uma música que é uma coisa! O nome nem é sobre a canção em si, mas define bem: “Mais bonito não há”. <3

Na mídia

Meninas que bradam a independência feminina há muitas (ainda bem!). Mas quando elas são muçulmanas, cobrem seus cabelos com véus, rezam o Alcorão e vivem na Indonésia, isso tem um peso ainda maior. Firdda (17 anos), Euis (17 anos) e Widi (15 anos), questionam as regras impostas às mulheres de seu país e fazem isso sabe como? Compondo músicas de heavy metal! Sério, não tem como não se impressionar com essa história, que li na Marie Claire desse mês. As três têm uma banda chamada VoB – abreviação de Voice of Baceprot (voz de baceprot, que significa “barulhento” em sudanês, a segunda língua mais falada na Indonésia, depois do javanês. Elas se apresentam em diversos eventos, com público majoritariamente masculino, são famosas e ganham dinheiro profissionalmente com a música. Alguns trechos da matéria mostram como é a realidade no país e ajudam a entender melhor a importância de existir essa banda formada por três meninas tão corajosas. “Ainda é raríssimo ver o sexo feminino em posições de comando na política e no mercado de trabalho. O divórcio é desencorajado pois, apesar de permitido, a lei não obriga os homens a pagar pensão aos filhos. (…) A liberdade religiosa no país não é uma realidade. Há uma onda conservadora que atinge a Indonésia desde o início dos anos 2000, que inclui diversos ataques terroristas a templos que não fazem parte da maioria religiosa.” Leia a íntegra aqui.

Curta a página do blog no Facebook!

Na cabeceira

check-in-16-cabeceira1

Logo que vi sobre o “Você é Incrível” (Ed. MOL), livrinho feito por mulheres e para mulheres, comprei. Cada uma das 30 página é um cartão postal destacável, tendo, de um lado, uma arte (todas originais e exclusivas, desenhadas por 12 ilustradoras) e, do outro, um texto sobre o tema. Tudo inspirado em questões universais enfrentadas por nós mulheres, com um olhar positivo e acolhedor. A ideia é destacar os cartões e presentear mulheres que a gente admira, mas to tão apegada aos meus… Achei de uma lindeza!!! E é muito importante também, já que tem essa pegada de empoderamento feminino. Lembram que comentei que estava focada em livros de/para mulheres? Então, esse com certeza é mais um para a lista. Outros dois pontos positivos: custa baratinho (R$ 7,50 + frete no site da Editora MOL) e terá a renda revertida para a a ONG Rede Mulher Empreendedora, parceira da ONU Mulheres que apoia brasileiras a fortalecer seus pequenos negócios e a conquistar independência financeira, apoiando e encorajando mulheres a descobrir seus talentos, desenvolver suas ideias e transformar seus sonhos em realidade. Como não amar?

check-in-16-cabeceira2

 

 

 

Na wishlist

Aquele momento em que já começam a aparecer compromissos para o ano seguinte! Costumo usar bastante a agenda do celular, principalmente porque ela me avisa das coisas – costumo colocar lembretes para a véspera ou outra antecedência maior, dependendo do que se trata, e para o próprio dia. Acho prático. Mas… sou MUITO apegada ao papel, às listas, aos post-its, e amo uma agenda. Aliás, adoro material de papelaria em geral. E quando começam a surgir as novidades, geralmente no fim do ano, fico louca. Dia desses passei na Papel Craft e tem cada modelo lindo. Não comprei nenhum, mas tô desejando todos.

 

Feliz por…

Depois de muito tempo e muita trabalheira, o De Viagem em Viagem, coletivo do qual faço parte, lançou seu site oficial, o deviagememviagem.com.br Lá há um índice de destinos dos cinco continentes, direcionando para os blogs que têm conteúdo sobre eles. E a cada mês uma de nós será colunista, com novas dicas de novos lugares, além de blogueiros convidados. Mais um momento feliz que o blog me proporcionou. E como novidade boa merece celebração, fomos tomar um café da manhã delícia no Beach House Hostel, em Ipanema, que nos recebeu superbem.

Fala, galera! Hoje a gente se reuniu no Beach House Ipanema para comemorar mais uma novidade no ar (literalmente!): o nosso site do De Viagem em Viagem! É o 📲 http://deviagememviagem.com.br. Agora vocês podem contar com dicas de vários destinos nos 5 continentes por onde nós já passamos, tudo separadinho para facilitar a sua vida. Vocês vão ter dicas de melhores passeios, onde comer, opções de hospedagem, como economizar, entre outras coisinhas mais. O mais bacana de tudo: tem dica para tudo que é perfil de viajante. E, como se não bastasse, ainda vai ter coluna mensal de cada uma de nós por lá. Éééééé! Destinos, experiências e muito mais para te inspirar a viajar como merece: mais e melhor. 🙂 Ah! E aqui já vem a nossa primeira dica: o Day Use no Beach House vale super para quem quer um dia diferente em Ipanema. Com direito a café da manhã e piscina! Vale para quem mora no Rio ou quem visita a Cidade Maravilhosa, viu? Corre no Stories que mostramos mais coisas por lá! 😉 P.S. Só faltou a Beta e a Bete, mas elas vem no próximo, prometemos! 😝 . #deviagememviagem #wanderlust #dicasdeviagem #amoviajar #blogueirorbbv #rbbviagem #sourbbv

A post shared by DE VIAGEM EM VIAGEM (@deviagememviagem) on

Para inspirar

Dia desses postei em um grupo no Facebook sobre meu projeto de compartilhar aqui no blog experiências de mulheres que viajam sozinhas. Perguntei se alguém topava participar e, desde então, venho recebendo cada história tão bacana. O objetivo inicial era inspirar quem lê, mas o lado bom é que tudo isso me inspira muito também. Cada relato que leio muda algo em mim e me desperta novas ideias. Quero dar mais gás nisso no próximo ano!