10 músicas que celebram as belezas do Rio de Janeiro

São muitos os compositores que homenagearam o Rio de Janeiro em suas canções. Do samba ao funk, passando pela MPB e pelo pop, a Cidade Maravilhosa é um tema inesgotável para a música. Veja algumas das minhas preferidas:

Curta a página do blog no Facebook!

Samba do Avião, Tom Jobim

“Minha alma canta, vejo o Rio de Janeiro, estou morrendo de saudade. Rio seu mar, praia sem fim. Rio você foi feito pra mim. Cristo Redentor, braços abertos sobre a Guanabara…” Imposível pousar no Galeão (ou até mesmo no Santos Dumont) sem se lembrar desses trechos da música de Tom Jobim.

Rio 40 graus, Fernanda Abreu

“Rio 40 graus, cidade maravilha purgatório da beleza e do caos. Capital do sangue quente do Brasil, capital do sangue quente do melhor e do pior do Brasil…” A temperatura já subiu em média uns 10 graus desde que Fernanda Abreu estourou com o sucesso dessa música, mas ela continua atual e descrevendo muito bem as belezas e o caos da cidade maravilhosa.

Do Leme ao Pontal, Tim Maia

“Do Leme ao Pontal, não há nada igual, no mundo! Sem contar com Calabouço, Flamengo, Botafogo, Urca, Praia Vermelha!” As praias do Rio, abrangendo toda a orla até a Praia do Pontal, são exaltadas no hit de Tim Maia.

O meu lugar (Madureira), Arlindo Cruz

“O meu lugar, é cercado de luta e suor, esperança num mundo melhor e cerveja pra comemorar. O meu lugar, é sorriso é paz e prazer, o seu nome é doce dizer…”  Madureira, um dos bairros mais tradicionais do Rio, foi eternizado no samba de Arlindo Cruz.

Carta ao Tom, de Toquinho e Vinícius de Moraes

“Rua Nascimento Silva 107, você ensinando pra Elizeth as canções de ‘Canção do Amor Demais’. Lembra que tempo feliz nessa cidade, Ipanema era só felicidade…” Um dos endereços onde Tom Jobim morou e onde compôs muitos de seus clássicos, além de receber amigos, como Elizeth Cardoso, é citado na letra de seus grandes parceiros Toquinho e Vinícius.

Nosso Sonho, Claudinho e Buchecha

“Na Praça da PlayBoy ou em Niterói, no Fazenda, Chumbada ou no COI. Quitungo, Guaporé, nos locais do Jacaré, Taquara, Furnai e Faz Quem Quer. Barata, Cidade de Deus, Borel e a Gambá , Marechal, Urucânia, Irajá…” Diversas comunidades do Rio e alguns bairros das Zonas Norte e Oeste são citados em um dos maiores sucessos da dupla Claudinho e Buchecha.

Feitiço da Vila, Noel Rosa

“Lá, em Vila Isabel, quem é bacharel não tem medo de bamba…” O tradicional bairro de Vila Isabel, berço de grandes nomes como Noel Rosa e Martinho da Vila, também faz parte de muitos sucessos musicais.

Sinais de Fogo, Preta Gil

“Por que você não olha cara a cara, fica nesse passa não passa, o que falta é coragem… Foi atrás de mim na Guanabara, eu te procurando pela Lapa, nós perdemos a viagem”. Os desencontros amorosos pela noite carioca são cantados por Preta Gil, na composição de Ana Carolina.

Sábado em Copacabana, Dorival Caymmi

“Um bom lugar para encontrar, Copacabana. Pra pascer à beira mar, Copacabana. Depois num bar à meia-luz, Copacabana. Eu esperei por essa noite uma semana”. As muitas facetas – praia, bares, noitadas, restaurantes, etc – do bairro mais conhecido do Rio – e um dos mais conhecidos do mundo – é citado na música de Dorival Caymmi.

Pé do meu samba, Mart’nália

“Você é a festa da Penha, a Feira de São Cristóvão, é a Pedra do Sal. Você é o Largo do Estácio, curva de Copacabana, tudo que o Rio me deu…” A composição de Caetano Veloso que deu fama à cantora Mart’nália compara o amor com alguns pontos da cidade.

Gostou? Compartilhe!Share on Facebook0Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Share on LinkedIn0Email this to someone