Basílica São Pedro + Capela Sistina: como visitar o Vaticano

Quem vai à Itália, geralmente quer saber como visitar o Vaticano. Tem até um velho ditado sobre ir a Roma e não ver o papa… Bom, o papa mesmo eu não vi, mas conheci a Basílica de São Pedro e a Capela Sistina e gostei muito.

Primeiro preciso dizer que passei uma saga para visitar o Vaticano, pois estava com os ombros de fora – o que fez com que eu fosse barrada e tivesse que voltar no outro dia com os devidos trajes. Portanto, não se esqueça disso ao escolher sua blusinha.

Como visitar o Vaticano

O Vaticano é o menor país do mundo. Ele fica dentro de Roma. E, estando na capital italiana, o metrô é a forma mais simples e rápida de visitar o Vaticano.

Pegue a Linha A e desça na estação Ottaviano/San Pietro, que fica a mais ou menos 1km, mas é tranquilo de ir andando, são uns 15 ou 20 minutinhos.

Coloquei um mapa no fim do texto e dá para ver melhor esse trajeto.

como-visitar-o-vaticano-selo

O que fazer no Vaticano

A Praça São Pedro é o principal espaço do Vaticano. É aquela que a gente vê na TV geralmente abarrotada de gente em eventos nos quais o Papa participa.

Lá ficam a Basílica de São Pedro e, logo ao lado, a poucos metros, a Capela Sistina, que são os dois principais atrativos turísticos (os únicos, acho). É um passeio que dá para fazer tranquilamente em um dia apenas.

Basílica de São Pedro

como-visitar-o-vaticano-basilica

A visita à Basílica é gratuita, mas há fila para entrar. Quando fui estava relativamente grande, mas nada que demorasse demais – comparando com outros pontos turísticos pelo mundo ou mesmo pelo Brasil, que inevitavelmente têm alguma fila.

Por dentro ela é enorme e deslumbrante, cheia de detalhes lindos, muito ouro e obras importantes, como a Pietá. Não é um passeio religioso, é um passeio turístico, mas lá tem um espacinho mais reservado para quem quer fazer sua oração.

Dá para visitar também as tumbas onde estão enterrados todos os Papas – para a de São Pedro é preciso um ingresso especial para ir à Necrópole (eu não fui).

como-visitar-o-vaticano-basilica-interna

como-visitar-o-vaticano-teto

como-visitar-o-vaticano-pieta

Há, ainda, a opção de subir à cúpula e ter uma vista panorâmica da cidade por 5 euros (de escada – são mais de 500 degraus) ou 7 euros de elevador + uma escada menor (uns 300 degraus).

Horários: de 7h às 18h30 (outubro a março) e 7h às 19h (abril a setembro).

Capela Sistina

Para o Museu do Vaticano + Capela Sistina o ingresso custa 16 euros e é uma outra fila/outra entrada diferente da Basílica.

Uma opção é comprar antecipadamente pela internet no site do Vaticano, pagando uma taxa extra de 4 euros. O ponto alto dessa visita é o teto com a pintura de Michelângelo.

como-visitar-o-vaticano-capela-sistina

Mas atenção: é proibido fotografar. Estou avisando, mas, de toda forma, você vai saber assim que entrar, com guardas pedindo “no photos, please” a todo instante. E sendo ignorados, afinal, difícil alguém sair de lá sem pelo menos um clique “clandestino”. A que postei aqui em cima é do site de imagens Pixabay, portanto, autorizada.

Se quiser comer algo por lá, há uma lanchonete no fim da visita ao museu, de onde dá para ver os jardins do Vaticano. Os preços são salgados. Lembro que comi um pedaço de pizza porque, como estava muito quente e muito cheio, minha pressão acabou caindo e era necessário me alimentar.

como-visitar-o-vaticano-jardins

Horários: de 9h às 18h (última entrada às 16h) e 9h às 14h (no último domingo do mês, quando é gratuita – nos demais domingos não abre).

Dica importante para visitar o Vaticano:

Reforçando mais uma vez o que falei lá no início, só é possível entrar na Basílica de São Pedro com os ombros cobertos – seja uma blusa de manga (mesmo que curta) ou um lenço sobre a camiseta de alcinha, que foi o que fiz. Ombros de fora é um sinal de falta de respeito. Vi gente entrando de short, saia, mas é bom ter bom senso no comprimento, né!

como-visitar-o-vaticano-roupas

Logo na fila vi que muita gente leva lenços, xales, para colocarem na hora de entrar. Mas são pessoas que já sabiam que era assim. Eu não sabia. Você, agora, já sabe também! Há alguns vendedores por lá oferecendo lenços, mas é um preço bem caro, me recusei a pagar.

Onde ficar em Roma:



Booking.com

E depois?

como-visitar-o-vaticano-arredores

Nos arredores, ainda dentro dos limites do “minipaís”, há várias lojinhas de souvenirs, principalmente os religiosos, como tercinhos e medalhas. 

Se quiser benzer em um dos locais de água benta que há dentro da Basílica, aí é melhor comprar antes. Senão, deixe para o fim e aproveite com calma. Tem também restaurantes e comércio variado.

Depois de visitar o Vaticano, a dica é seguir andando pelas margens do Rio Tibre, que tem alguns atrativos bem bonitos, como a Ponte Sant’Angelo e o Castel Sant’Angelo.

como-visitar-o-vaticano-ponte

Aqui o mapinha que mostra melhor os locais citados no texto:

Antes de viajar para o exterior, faça um seguro:

Conheça meu livro de crônicas "Eu não quero chegar a lugar algum" e entre em contato para adquirir o seu no formato digital ou físico.
Gostou? Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
0Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email