Viagem no trem Vitória-Minas: todas as informações para fazer este passeio diferente

viagem-trem-vitoria-minas

A viagem no trem Vitória-Minas (ou Trem da Vale) é um passeio diferente porque este é o único trem de passageiros que faz viagens de longa distância diariamente no Brasil. Inaugurado em 2006, se denomina um trem turístico-cultural. Pelo caminho,  paisagens lindas, com muito verde, montanhas, rios, trechos de cidades, às vezes algumas casinhas simples no meio do nada, até pessoas acenando…

Fiz o trajeto recentemente, indo de Vitória para Belo Horizonte de trem e alguns dias depois retornando ao Espírito Santo. Ao postar no Instagram ou comentar a respeito, vi que muita gente não sabia da existência do passeio, então tentei reunir aqui todas as informações (ou o máximo possível delas) para quem também quiser fazer a viagem.

Leia também:
Passeios para um fim de semana em Vitória e Vila Velha

Itinerário do trem Vitória-Minas

trem de passageiros da Estrada de Ferro Vitória-Minas (EFVM) sai todos os dias pela manhã da Estação Pedro Nolasco, em Cariacica, na grande Vitória (ES), e da Estação Ferroviária em Belo Horizonte (MG), no centro da cidade.

Pelo caminho são quase 30 paradas, mas todas muito rápidas, apenas para desembarque e embarque. Eles avisam quanto tempo vai durar (entre 1 e 5 minutos) e também em que vagão será o desembarque, geralmente apenas em um – só na parada final todos os vagões se abrem, então quem for descer antes precisa ficar atento para já ir se encaminhando.

No Espírito Santo ele para nos seguintes municípios/estações: Cariacica (Pedro Nolasco e Flexal), Fundão, Aricanga, João Neiva (Piraqueaçu), Colatina, Itapina, Mascarenhas, Baixo Guandú.

Em Minas Gerais: Aimorés, Resplendor, Krenak, Conselheiro Pena, Barra do Cuieté, São Tomé do Rio Doce, Tumiritinga, Governador Valadares, Pedra Corrida, Periquito, Cachoeira Escura (Frederico Sellow), Ipaba, Ipatinga (Intendente Câmara), Timóteo (Mário Carvalho), Antônio Dias, Nova Era (Desembargador Drumond), João Monlevade, Rio Piracicaba, Barão de Cocais (Dois Irmãos), Belo Horizonte.

viagem-trem-vitoria-minas-itinerario-cidades

Rota do Trem

Não tem viagem à noite, apenas durante o dia (saída às 7h do ES e às 7h30 de MG). São cerca de 12h do início até o fim, podendo haver atrasos, como em qualquer meio de transporte. Aconteceu, por exemplo, de haver uma falha de energia na ferrovia e ficamos um bom tempo parados. Levei 14 horas.

Quem encara só como transporte pode achar cansativo e que demora demais, mas quem faz como um passeio entende que é um passeio demorado e que isso faz parte e aproveita para curtir as belezas e os atrativos no caminho.

Como é o trem

Achei tudo bem organizado, limpo e seguro, principalmente se levarmos em conta o tamanho do trem e a quantidade de passageiros (cerca de 1500 pessoas).

Há portas em cada vagão que ficam fechadas e se abrem ao apertar um botão que tem ao lado. Os banheiros ficam entre um vagão e outro (sempre um masculino e um feminino), assim como as portas de embarque e desembarque. Há também um carro especial adaptado para cadeirantes e acompanhantes, é só se informar com os funcionários.

Há o vagão lanchonete e o vagão restaurante, com mesinhas e cadeiras (18 mesas e 70 lugares). Além disso, funcionários passam com carrinhos ficam vendendo comidas e bebidas para quem quiser comprar sem precisar sair.

Achei os preços justos, nada exorbitante, principalmente se compararmos com preços de alimentos em viagens de avião ou dos lugares onde os ônibus fazem parada. Exemplo: água R$ 2,75, um pão de queijo R$ 3,75, um salgado R$ 5,00 (valores de dezembro/2018, sujeitos a alterações). E atenção: só é possível pagar em dinheiro!

viagem-trem-vitoria-minas-lanchonete

Lanchonete

viagem-trem-vitoria-minas-restaurante

Restaurante

Para o almoço eles passam mais cedo oferecendo e, quem quiser, precisa comprar antes das 10h. Ao pagar, cada passageiro recebe uma fichinha. Depois, por volta de meio dia, as marmitas são entregues. Todas as poltronas têm mesinhas. E quem quiser pode comer no restaurante, mas o espaço não é suficiente para todos os passageiros então nem tentei. Deixei para ir só mais tarde fazer um lanche.

Outro atrativo é o vagão cultural, com atividades para crianças, tem recreadores e uma decoração bonita, muito legal. Como era época de natal, tinha até Papai Noel para quem quisesse tirar foto.

viagem-trem-vitoria-minas-almoco

Meu almoço

viagem-trem-vitoria-minas-vagao-cultural

Vagão Cultural

O Trem da Vale tem uma cartilha com todas as informações, é só clicar aqui para baixar. Em geral achei o serviço muito bom, os funcionários atenciosos, destaque para Naiara e Joel que estavam quando fui.

Um ponto importante a ressaltar é que na viagem de trem é cada um por si. A gente passa pelo embarque e tem que ir andando até chegar ao vagão – como o trem é bem grande, pode estar longe. Do lado de dentro, no início de cada um deles há um espaço coletivo para malas e, também, bagageiro acima das poltronas, mas é estreito. Então se for maior, não cabe.

Ao se deslocar dentro do trem, é importante levar sua bolsa com os pertences pessoais – eles mesmos avisam isso o tempo todo. Afinal, é muita gente e não dá para saber…

Outra dica é deixar as malas trancadas e identificadas com seu nome e contato. E, preferencialmente, não levar muita coisa, facilitar ao máximo porque é você mesmo quem vai ter de carregar e cuidar de tudo. O limite por pessoa é de 35 quilos, que pode ser fracionado em mais de um volume.

Dicas para comprar passagem do trem Vitória-Minas

A passagem de trem de BH para Vitória ou vice-versa é vendida pela internet. Dá para comprar apenas a ida ou ida e volta. Também é possível comprar pessoalmente nas estações. Pela internet dá para parcelar em até 5 vezes no cartão de crédito. Já nas bilheterias é possível pagar com dinheiro, cartão de débito e crédito em até 3 vezes.

Na internet é só acessar o site selecionar estação de partida e de chegada e o tipo de carro. Em seguida, vai aparecer uma tela com o valor e o horário. Ao clicar em Comprar Passagem, uma outra janela é aberta e é necessário novamente colocar a estação de origem e destino e também a data, a classe e o número de passageiros. Simulei uma data aleatória. O passo seguinte é clicar em Continuar, colocar email e senha (quem ainda não tem é só cadastrar) e efetuar o pagamento.

viagem-trem-vitoria-minas-comprar-passagem-1

Reprodução/Site Vale

viagem-trem-vitoria-minas-comprar-passagem-2

Reprodução/Site Vale

Para embarcar é necessário apresentar a passagem impressa ou no celular – mas não pode ser print de tela, tem que ser o arquivo mesmo que eles enviam por email, é só baixar. E também um documento com foto (identidade, habilitação, carteira de trabalho, carteira de conselhos trabalhistas ou passaporte). Já no trem, de tempos em tempos há um aviso de que os fiscais estarão passando para conferir a passagem, então esteja sempre com ela ao alcance.

Encontre e reserve sua hospedagem em Vitória ou BH



Booking.com

Diferenças da classe executiva e classe econômica

– A principal delas é a poltrona, que na econômica é mais estreita, não inclina e não é tão confortável. Mas o espaço das pernas é o mesmo ou talvez até um pouco maior. E na econômica são de duas em duas, enquanto na executiva de um lado é de duas e do outro individual, então é mais espaçoso o vagão – e consequentemente a econômica é mais cheia.

viagem-trem-vitoria-minas-classe-executiva

Classe Executiva

viagem-trem-vitoria-minas-classe-economica

Classe Econômica

viagem-trem-vitoria-minas-classe-executiva-poltrona

Poltronas bem confortáveis na executiva

– Outra diferença é a comida. Na executiva há várias opções para escolher o almoço (quando fui tinha lasanha, estrogonofe, escondidinho, parmegiana e frango assado com farofa), com preços a partir de R$ 15,00 o prato. Na econômica a gente apenas pede a marmita, por R$ 15,00, e é o prato do dia (quando fui era arroz, feijão, legumes, frango e farofa pronta). A comida é simples, mas achei gostosa, nada a reclamar.

– Na parte de entretenimento em ambas há televisões ao longo do vagão exibindo filmes, mas na econômica o áudio é aberto e na executiva só ouve quem conecta os fones na entrada que tem na lateral das poltronas. Teoricamente as duas classes têm wi-fi, mas na prática tive de gastar meu 4G mesmo – e em alguns trechos do caminho não há sinal.

– As duas possuem ar condicionado (a maior parte do tempo é bem frio, eu estava de calça e levei um moletom). Em todas as poltronas há tomada para carregar celular ou outros eletrônicos e mesinhas de apoio para lanche à frente de cada assento.

– As praias mais próximas para quem pega o trem no sentido Vitória são as da capital ou da vizinha Vila Velha. A estação está localizada em Cariacica, mas bem na divisa entre os três municípios.

Leia também:
Onde ficar em Vitória ou Vila Velha
Passeio para observação de baleias no ES

O preço da passagem de trem em dezembro de 2018 era de R$ 73,00 a classe econômica e R$ 105,00 a classe executiva (valores sujeitos a alterações). Na minha opinião vale pagar a diferença para ter um pouco mais de conforto no assento e espaço, afinal o passeio é bem longo. Claro que quem está viajando em família, com mais gente, se somar tudo e ainda mais ida e volta, é uma diferença que pesa. E no fim das contas não é nada que não seja suportável, um travesseiro pode ajudar.

Vi que muita gente vai bem preparado, levando várias coisas como comidas, bebidas, travesseiros, cobertores, filmes e jogos no celular, livros, desenhos e lápis de colorir para crianças, até baralho tinha. Lembre-se que vai passar o dia todo e pense no que é essencial. Ah, um Dramin pode ser necessário para quem costuma enjoar. E dinheiro em espécie, já que dentro do trem não é aceito outro tipo de pagamento.

viagem-trem-vitoria-minas-eu

A cara de quem tomou Dramin ahaha

Vale a pena viajar no trem Vitória-Minas?

Eu gostei do trem e acho ótimo ter essa opção. Inclusive é uma pena que um país tão extenso não tenha uma malha ferroviária maior, o que seria maravilhoso. Sempre que possível viajo de avião porque é mais rápido. Mas nem sempre as passagens têm preço em conta, então é bom saber outras alternativas. Como disse, vejo o trem muito mais como um passeio do que simplesmente como um meio de transporte.

viagem-trem-vitoria-minas-quadro

Foto de um quadro decorativo em um dos vagões

Para escolher entre ônibus e trem, se for viajar durante o dia eu iria sem dúvidas no trem, que custa menos e tem atrativos e espaço, não precisa ficar só sentado. Se tivesse também o trem durante a noite eu acharia ideal, já que de ônibus, por ter medo de estrada, não consigo relaxar. E não precisaria perder o dia todo, o que pode ser um ponto negativo, especialmente quando a estadia não vai ser tão longa – no meu caso fiquei uma semana, então foi tranquilo. Então meu saldo da viagem no trem Vitória-Minas é positivo. Acho que vale, sim, fazer, nem que seja uma vez para conhecer esse passeio tão diferente no Brasil.



Booking.com

* Foto principal: Gabriel Lordêllo/ Mosaico Imagem/ Vale/Imprensa

Conheça meu livro de crônicas "Eu não quero chegar a lugar algum" e entre em contato para adquirir o seu no formato digital ou físico.
Gostou? Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
0Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email