Mulheres no Caminho de Santiago de Compostela: experiências e dicas

Dizem que fazer o Caminho de Santiago de Compostela (cidade que fica na Espanha) é uma experiência única, daquelas que muda a vida. Mais que só uma viagem, é um destino de peregrinação que envolve também questões emocionais, psicológicas ou religiosas – embora hoje a religião já não seja um ponto tão forte e muita gente vá mesmo pelo turismo.

Quando adolescente li o livro “O diário de um mago”, do Paulo Coelho, que fala sobre o Caminho de Santiago. Fiquei com vontade, mas na época eu nem viajava, era algo muito utópico. Depois de adulta nem pensei mais nisso. E, depois de ter começado a viajar, comecei a achar que não era para mim…

Não sei se por associar sempre a um possível “chamado”, um algo a mais, diferente de outros destinos que é simplesmente querer conhecer e planejar. Não sei se daria para ir sem pensar nessa “conexão”, na “energia”. Ou se o que me pega é realmente a questão do esforço físico e do dinheiro. Um dia, quem sabe?

caminho-de-santiago-de-compostela1

Imagem de javier alamo por Pixabay

Sobre o Caminho de Santiago de Compostela

Tudo começou no Século IX, quando foi descoberto o túmulo do apóstolo São Tiago, no local que futuramente viria ser a cidade de Santiago de Compostela. Foi então que devotos de toda a Europa começaram a fazer viagens para chegar até lá.

Hoje não existe apenas um caminho de Santiago de Compostela, mas sim vários. O mais conhecido e mais tradicional sai da França, da cidade de Saint-Jean-Pied-de-Port , e tem cerca de 800 km. Mas há também o caminho português que sai da cidade do Porto e outros. Todos levam à tumba do apóstolo Santiago.

Nos trajetos, independente de qual deles seja o escolhido, há albergues e o ritmo vai depender de cada pessoa. Algumas preferem parar para conhecer as cidades, outras seguem focadas apenas no destino final. Além disso, mesmo quem vai sozinho conhece muita gente pelo caminho.

Em 1993, a Unesco incluiu o Caminho de Santiago na lista de patrimônios mundiais – distinção concedida ao Caminho Francês e ao Caminho do Norte (em 2015). Mas, como muita gente costuma dizer, o Caminho de Santiago começa na porta da sua casa.

caminho-de-santiago-de-compostela2

Imagem de Germán Blanco por Pixabay

Mas e como é ser uma mulher fazendo o Caminho de Santiago? Ir sozinha ou acompanhada? É perigoso? Dá para fazer amizades? E como se planejar?

Foi sobre isso que conversamos no novo episódio do podcast Além do Olhar, que faço junto com a Amanda do blog As Viagens de Trintim. Batemos um papo com a Patrícia, do blog Bagagem de Memórias, com participação também da Renata, do blog RêVivendo Viagens.

As duas já fizeram o Caminho de Santiago de Compostela e compartilharam com a gente um pouco das experiências. Ouça aqui ou procure “Além do Olhar” na sua plataforma de áudio preferida.

 

Foto principal: Andre_Grunden por Pixabay

Não se esqueça dos parceiros do "Mariana Viaja" ao organizar sua viagem!
- Encontre e reserve sua hospedagem em qualquer lugar do mundo pelo Booking sem pagar nada a mais por isso! - Em destinos internacionais o seguro é obrigatório, compare preços pela Real Seguros e escolha o que melhor te atende. - Para estar com internet no celular durante toda a viagem, mesmo fora do Brasil, adquira um chip da EasySim4u. - Vai viajar sozinha? Baixe o ebook com dicas que vão te ajudar no planejamento!
Gostou? Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
0Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email