Viajando Sozinha no Espírito Santo: Aracruz

o-que-fazer-em-aracruz-espirito-santo

A cidade de Aracruz, no Espírito Santo, fica ao norte da grande Vitória e seu litoral é considerado um dos mais bonitos do estado, além de ter influência indígena, italiana e africana e uma história bem rica, com grande diversidade cultural.

Este foi mais um destino do meu projeto “Viajando Sozinha pelo Espírito Santo” – clique no título para ver mais. O principal atrativo do meu roteiro foram as praias, mas fiz outros passeios bem legais também.

Acompanhe o blog também no Facebook!

O que fazer em Aracruz, no Espírito Santo

Assim como outras cidades que já visitei por aqui, a cidade tem a parte central, que é o que chamam mesmo de Aracruz, e, a uma distância considerável, tem a parte da orla, com vários bairros/praias, conhecidos pelos próprios nomes, alguns com estruturas independentes. Vou colocar um mapinha interativo no final como sempre tenho feito.

Mas voltando ao meu roteiro de praias, ao longo da orla há diversas, algumas em lugares onde há bairros e mais movimento, e algumas não – isso complica para quem, como eu, estava de ônibus e sozinha. Mas não chegou a ser um problema, afinal, há foi só escolher conhecer as principais, com acesso mais tranquilo. Veja:

Barra do Sahy

o-que-fazer-em-aracruz-es-barra-do-sahy

Foi onde fiquei hospedada e gostei demais. Acho que é o mais estruturado dos bairros da orla – pelo menos dos que passei. Tinha tudo bem próximo, mercado, padaria, caixa eletrônico, farmácia, como se fosse uma cidade pequena. Achei ótimo.

Além disso, gostei muito da praia ser na parte urbana mesmo, com um calçadão bem arrumadinho, árvores fazendo sombras e alguns quiosques. O mar é um pouco mais agitado, mas bem bonito e uma longa faixa de areia. Durante a semana e em baixa temporada a praia mesmo não tinha tanto movimento, mas sei que no réveillon e no carnaval bomba muito!

o-que-fazer-em-aracruz-es-barra-do-sahy-praia3

Coqueiral

Acho que Praia dos Coqueiros é mais famosa da cidade, pelo menos para mim era a mais conhecida. E não me decepcionei. Pirei com o visual, que lugar maravilhoso!

o-que-fazer-em-aracruz-es-coqueiral-praia3

Ela fica fora da parte urbana do bairro – que é bem estruturado também, pelo que vi, mas tem a desvantagem de ficar longe da praia. Para quem está de ônibus é só saltar na rodovia e atravessar todos os coqueiros até chegar na areia.

O melhor de tudo é que o mar tem uma água com ótima temperatura e, por ser uma praia com muitas pedras, formam-se essas piscinas naturais muito delicinhas.

o-que-fazer-em-aracruz-es-coqueiral-praia3

Para quem vai de carro dá para chegar direto até perto da areia, muita gente leva barraca, comida, porque praticamente não tem quiosques (um ou outro mais nas pontas), é bem natureza mesmo.

Praia dos Padres

Pense num lugar paradisíaco! Água azul, cercado de muito verde, ambiente preservado, clima de tranquilidade.

o-que-fazer-em-aracruz-es-praia-dos-padres

Tem algum movimento relativamente próximo, não chega a ser um bairro, mas tem algumas casas, um pouco de comércio e pousadas. Mas a praia em si fica fora dessa parte. E exatamente por ser um paraíso natural (que bom que ainda existem e resistem!), não tem uma estrutura de quiosques e barracas (acho que só um na ponta também). Além de ser baixa temporada, dia de semana, estava deserta.

Então eu não me senti confortável de ficar lá estando sozinha. Faz parte. Talvez nem tivesse perigo nenhum, foi coisa minha. Alta temporada sei que tem movimento. Mas independente de data vale nem que seja uma passada para conhecer, porque é linda demais!

Santa Cruz

A Vila de Santa Cruz é um distrito de Aracruz e fica ao sul do município, depois da ponte que corta o Rio Piraquê-Açú. É lá inclusive que o rio encontra o mar e, no passado, foi um importante porto fluvial do estado.

o-que-fazer-aracruz-es-santa-cruz-rio

Hoje é como um bairro simples, tem a pracinha com a Igreja de Nossa Senhora da Penha, tem também o Museu Histórico (que estava fechado, infelizmente), tem uma fonte de água mineral (Fonte do Caju).

E tem vários barcos de pescadores e alguns restaurantes na beira do rio, com uma bela vista.

o-que-fazer-aracruz-es-santa-cruz-igreja

Escuna Princesinha do Mar

A escuna sai do local onde há o encontro da foz do Rio Piraquê-Açu com o mar (Praia da Balsa, no bairro Pontal do Piraqueaçu, perto de Coqueiral). Como no dia que fui tinham poucas pessoas, fomos de lancha, mas é o mesmo passeio.

São cerca de 30 minutos de navegação, por águas bem calmas, chegando ao Rio Piraquê-Mirim, com parada na plataforma flutuante para quem quiser tomar banho de rio ou apenas contemplar o visual. No verão, a plataforma funciona como bar, vendendo bebidas, etc, mas na baixa temporada é só a plataforma mesmo, como ponto de apoio.

Essa região é o maior manguezal do Espírito Santo e 5° maior da América Latina e reúne três ecossistemas diferentes: além do manguezal, a restinga e, depois, a mata atlântica.

o-que-fazer-em-aracruz-es-passeio-rio

Um passeio tranquilo, em meio à natureza, com paisagens maravilhosas por todo o trajeto. Valor: R$ 30,00. Contato pelo Instagram @escunaprincesinhadomar

Aldeia Piraquê-Açu

No Espírito Santo, especialmente nessa região de Aracruz, há cerca de 600 índios Guaranis e também Tupiniquins. As reservas são terras que pertencem a eles, que cuidam da preservação. E, em alguns lugares, há a opção de visita a uma Aldeia Temática construída dentro da reserva para manter viva a tradição e a cultura deles, para que os turistas possam conhecer e aprender mais.

o-que-fazer-em-aracruz-es-aldeia-indigena

Quem me recebeu foi o Karaí-Mirim Rodrigo. Ele falou um pouco sobre a história de sua família e o trabalho desenvolvido – a língua nativa deles é o guarani, mas todos também falam português.

Depois nos levou por uma trilha breve no meio da mata às margens do Rio Piraquê-Açu.

o-que-fazer-em-aracruz-es-aldeia-indigena-piraqueacu

Para grupos maiores eles também fazem apresentação de coral e almoço típico. Valor: R$ 20,00 (almoço à parte). É preciso avisar antes e ver a disponibilidade – contato do Cacique Pedro: (27) 99606-2754.

Esse foi o único passeio que não fiz de ônibus. Agendei com um Uber para me pegar na saída da escuna, ele levou, esperou e deixou de volta em um ponto de ônibus mais próximo.

E o que mais?

No distrito de Santa Cruz fica a Praia Formosa, o destaque é a unidade do Sesc, com piscinas e outros atrativos. Na sequência tem a Praia de Gramuté, que fica em uma área de proteção ambiental, meio escondidinha e muito paradisíaca – essa eu não teria como ir.

E na orla onde estão a Praia dos Padres e Coqueiral tem também a praia Mar Azul e a Sauê, que só vi por fotos e pareceram incríveis!

Onde ficar em Aracruz

Eu fiquei na Barra do Sahy e acho que foi a escolha certa, principalmente pela estrutura do bairro, como já comentei acima. Minha hospedagem foi na Pousada Brisa do Mar (R. João Dionísio, 60).

Achei a pousada muito boa. Tudo limpo, confortável, a recepção toda bonitinha. E a localização era perfeita. O ponto de ônibus é exatamente na esquina e a praia fica a apenas uma quadra. Além disso, tem um supermercado embaixo e outras opções de comércio bem próximas.

Os quartos são para até três pessoas (o meu tinha uma cama de casal e uma de solteiro, mas tem com três de solteiro também), todos com televisão, frigobar e ar-condicionado. E o banheiro, claro. O meu tinha também uma varandinha com vista para o mar.

Do terraço no quarto andar a vista também é bem bonita e dá pra ter uma noção melhor da distância da pousada até a praia.

onde-ficar-aracruz-pousada-vista-mar

O café da manhã é incluído, com variedade de pães, bolos, frios, leite, café, sucos, iogurte, enfim, todos os itens tradicionais de um bom café da manhã. E as funcionárias são extremamente simpáticas, fui superbem recebida, de cara isso me ganhou.

Veja mais fotos, informações e faça sua reserva na Brisa do Mar.

Como chegar e como se deslocar

Os ônibus de Vitória para Aracruz são da viação Águia Branca e saem da rodoviária em diversos horários. Tem também ônibus que vão direto para os bairros da orla. Os que vão para o centro param na rodoviária, de onde é possível pegar outros para o destino final. Vale pesquisar antes e ver como vale mais a pena.

A locomoção por lá não foi difícil. Tanto do centro para os bairros e vice-versa, como de bairro a bairro, há ônibus do Expresso Aracruz. O preço varia de acordo com o trajeto. Meu único ponto é que são em horários muito espaçados, não tão frequentes. A dica é se informar (na hospedagem ou na internet) sobre esses horários e se organizar, que aí não tem erro e nem perda de tempo esperando.

O Uber também já funciona em Aracruz pelo aplicativo, mas nas pousadas eles costumam ter contatos diretos e nos próprios pontos de ônibus há cartazes com telefones. Para algum trajeto mais distante ou para quando precisar mesmo, é uma boa alternativa.

Ah, uma coisa que não falei foi onde comer. Eu acabei ficando só nos lanchinhos, até porque eu estava toda errada de horários e às vezes quando ia procurar restaurantes já não estavam mais servindo almoço. Mas padarias, lanchonetes, isso tudo foi fácil de encontrar dentro dos bairros.

Viajando Sozinha para Aracruz

Preciso confessar que eu não estava no meu melhor momento. Tinha tido uma semana ruim, dias difíceis, mas já estava tudo marcado e fui. Que surpresa feliz! Desamarrei meu bode rapidinho. Pelos lugares, pelas pessoas. Foi tão agradável! Eu me senti muito bem.

Sobre o fato de estar sozinha achei supertranquilo, com exceção da parte de praias mais paradisíacas que falei. Achei a cidade acolhedora. Quanta gente simpática, mesmo gente que não conversei, mas uma atendente na padaria, um passageiro no ônibus, gente que cumprimenta, que sorri. Isso faz a diferença!

Já até comentei em outros textos que prefiro mais movimento, mais gente, que me sinto mais à vontade. Mas, nessas viagens, tenho optado por ir na baixa temporada, o que acaba sendo o contrário disso, porém, tem o lado positivo que é poder conhecer melhor os lugares, com mais calma. Então tudo vai depender muito da época e do gosto de cada pessoa também.

Aqui o mapinha com os lugares que fui:

Estas são minhas dicas para quem procura o que fazer em Aracruz, no Espírito Santo. Aos poucos vou mostrando mais destinos do estado, como é viajar sozinha para cada um deles, o que dá ou não para conhecer viajando por conta própria e sem carro. Acompanhem aqui e também no Instagram pela hashtag #ViajandoSozinhaNoES.

Outros destinos que já visitei: Serra | Guarapari | Anchieta

dicas-viajar-sozinha-banner

* Agradecimento aos parceiros: Pousada Brisa do Mar e Escuna Princesinha do Mar

Não se esqueça dos parceiros do "Mariana Viaja" ao organizar sua viagem!
- Encontre e reserve sua hospedagem em qualquer lugar do mundo pelo Booking sem pagar nada a mais por isso! - Em destinos internacionais o seguro é obrigatório, compare preços pela Real Seguros e escolha o que melhor te atende. - Para estar com internet no celular durante toda a viagem, mesmo fora do Brasil, adquira um chip da EasySim4u. - Vai viajar sozinha? Baixe o ebook com dicas que vão te ajudar no planejamento!
Gostou? Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
0Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email